As folgas para as festas de fim de ano já se foram, as férias coletivas estão terminando também, e nos vemos no topo do calendário outra vez. Um novo ano, uma nova etapa. Este recomeço não tem significado apenas cronológico na nossa cultura, – já que em outras, o ano começa e termina em períodos diferentes – mas, também representa a expectativa de um olhar para a vida em busca de novas oportunidades e realizações.

No campo profissional isso também deveria acontecer, pois, dentro das empresas, janeiro é o mês para definições de estratégias, planejamentos, orçamentos do setor, estabelecimentos de metas e por aí vai. Mas onde está a motivação para colocar tudo isso em prática?

Muitas vezes, ao invés de começar o ano com energias renovadas, trazemos conosco as frustrações e estresse do ano que passou, e aí fica difícil começar do zero, com toda motivação. Porém, em nenhuma área da vida remoer tristezas ajuda a resolver os problemas, então precisamos sim levantar a cabeça, continuar de onde paramos e buscar alternativas para solucionar nossas crises.

Se motivar não é uma atitude pontual, mas sim diária e constante. Faça um exercício: quando estiver indo para o trabalho, reflita sobre a importância das suas atividades, o impacto que elas causam para a empresa, clientes e sociedade. Reflita sobre os aspectos ruins da sua rotina profissional, mas também dos aspectos positivos, tudo que você já realizou com o seu esforço e o que ainda pode fazer.

Todos nós temos incentivos particulares para estar em um emprego, seja para aprendizado, para se desenvolver mais em uma área nova, seja para conseguir pagar a casa própria, ou juntar dinheiro para se casar. Encontre o seu e lembre-se dele todos os dias.

Aquelas dicas de organização, por mais clichês que pareçam, realmente podem fazer a diferença no seu dia a dia. Elencar as tarefas por prioridades, estabelecer um tempo para executar cada uma, começar o dia pelas que mais te dão prazer etc. Tudo isso são pequenos passos para tornar seu expediente mais agradável e te motivar a fazer o seu melhor.

E sim, acredite, você pode ir além! Se não consegue enxergar em quais pontos há dificuldades e onde pode haver melhorias, utilize-se do feedback, aquele bate papo aberto com seu gestor para que cada um possa expor sua opinião sobre o seu desempenho e sugerir as melhorias. Importante que essa conversa seja saudável e honesta, para que os frutos dela também sejam.

Há dias em que a gente tem mais dificuldade para executar alguma tarefa, isso é normal. Mas quando isso acontecer, não caia do desanimo e pessimismo, analise a prioridade deste trabalho, e se for possível, deixe ele descansar um pouco. Faça outras coisas, libere a mente desta obrigação e mais tarde, ou no outro dia, tente de novo.

E por último, mas não menos importante, um velho conselho e que vale ouro: procure estar com pessoas que estão com a mesma energia positiva que você, os mesmos objetivos de sucesso, que são otimistas. Como em qualquer outro convívio social, no meio profissional sempre há pessoas desanimadas com a vida e acabam colocando a gente pra baixo, desestimulam. Claro que em uma equipe de trabalho não é possível simplesmente ignorar uma pessoa assim, mas há formas de não se deixar influenciar por esse pessimismo e se for possível, faça o contrário, contamine ela com seu bom humor e motivação.

Enxergar o lado bom das coisas é só uma questão de ponto de vista. Ouse mudar o seu!